sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Parabéns Sankalpa Band



Os nossos meninos estão de parabéns! Fazem 5 aninhos, eu peguei neles ao colo heheh
O meu desejo para vocês, é que este ano seja repleto de sucesso e crescimento também além mar...adoro-vos muito
<3 <3 <3 <3 <3...para: Tigre, Marquinho, Gu, Thi e tb p o Pedrinho.

no inicio...


e agora...





Reconstrução

KATIKA


Hoje olhei o mundo, olhei com os olhos de outrora, e vi um mundo de outras eras.

Hoje senti o mundo com a paz de outro ser, com a essência de outra alma e com o brilho de um passado perdido, mas que lentamente retorna ao seu âmago.

Hoje falei ao mundo com a voz de civilizações adormecidas, perdidas no tempo e esqueçidas nas memórias do futuro.

Hoje renasço mais pouco, e aos poucos vou-me reconstruindo, vou-me regenerando com a força, garra, determinação e grandiosidade que tão gentilmente voltaram a preencher as minhas veias e percorrem todo o meu corpo e todo o meu ser grita tudo aquilo que sou e para tudo aquilo fui feita.

Hoje, voltei a sonhar com o infinito, o impossível e o improvável, mas só assim seremos homens e só assim seremos imortais.
Hoje acordei para poder voltar a sonhar com tudo aquilo que os meus pensamentos e imaginação acabaram de criar.

Joana Medeiros

Blogue Gote to2012

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Brilha muito...

FOTO KATIKA


Porque ocultas a tua luminosidade, se há tanta gente a viver na escuridão?
Sê farol, sê luz, sê um exemplo, não ocultes o teu sorriso,
pois com ele tens a capacidade de mudar o mundo.

Marco Santos


Mensagem via blog Palavrejar


quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Alegria sincera :D

FOTO RUI ALMEIDA


7ª Característica do Método DeRose

Seriedade e alegria não são mutuamente excludentes. Você pode ser uma pessoa contagiantemente alegre e, ao mesmo tempo, seriís­sima dentro dos preceitos comportamentais que regem a vida em sociedade.

A alegria é saudável e nos predispõe a uma vida longa e feliz. A alegria esculpe nossa fisionomia para que denote mais juventude e simpatia. A alegria cativa e abre portas que, sem ela, nos custariam mais esforço. A alegria pode conquistar amigos sinceros e preservar as amizades antigas. Pode até salvar casamentos.

Um praticante do Método DeRose sem alegria é inconcebível. Se o método traz felicidade, o sorriso e o comportamento descontraído são suas con­seqüências inevitáveis.

Entretanto, administre sua alegria para que não passe dos limites e não agrida os demais. Algumas pessoas quando ficam alegres tor­nam-se ruidosas, indelicadas e invasivas. Esse, obviamente, não é o caso do swásthya yôgin.


DeRose - Tratado de Yôga


FOTO EDUARDO CIRILO

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Bháva


Bháva significa sentimento, conduta, amor, inclinação de mente. É a reverência ou sentimento produndo, intenso, que potencializa e dinamiza a força da técnica. Sem bháva, o pújá não é pújá, o mantra não é mantra, e assim por diante: o Yôga não é Yôga.

DeRose- Tratado de Yôga

DeRose Pro 2010 - 1º Dia

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

A Shaktí e os quatro elementos


A SHAKTÍ

O termo shaktí significa energia. Por extensão, designa a companheira tântrica, que pode ser esposa, amante ou amiga. Dependendo do uso na frase, pode também referir-se à kundaliní ou, ainda, à Mãe Divina.

No Tantra, aprendemos um conceito muito bonito, segundo o qual Shiva sem Shaktí é shava. Isto é, "o homem sem a mulher é um cadáver". Shiva é o arquétipo masculino, que deve ser catalisado pela Shaktí, arquétipo feminino. Veja como é interessante: a mulher, quando companheira, denomina-se Shaktí, que significa literalmente energia. É aquela que energiza, que faz acontecer.

Sem a mulher, o homem não evolui na senda tântrica. Nem a mulher sem o homem. É preciso que tenhamos os dois pólos. Podemos fazer passar qualquer quantidade de eletricidade por um fio e ainda assim a luz não se acenderá, a menos que haja um pólo positivo e outro negativo, um masculino e outro feminino. Assim é nas práticas tântricas.


AS SHAKTÍS DOS QUATRO ELEMENTOS
Nossa Escola reconhece quatro tipos de parceiras, correspondentes aos elementos terra, água, ar e fogo.
Prithiví Shaktí (energia da terra) – inerte como a terra: é o tipo de parceira que não tem muita energia sexual ou que não tem disposição suficiente, ou que tem alguma disfunção orgânica ou psicológica, incluindo-se aqui tanto as frígidas quanto as que manifestam baixa necessidade de sexo e, ainda, as muito reprimidas.
Apas Shaktí (energia da água) – passiva, que se acomoda com o formato do recipiente: é o tipo de companheira que tem razoável disposição, mas que não toma muita iniciativa e poderá até conseguir uma ótima performance desde que o homem conduza e domine a situação. Se o homem não estiver a fim de sexo, ou se não estiver a fim dela, ou se estiver cansado, ela simplesmente não fará nada para reverter essa situação. Noutras palavras, se o homem estiver com ereção eles irão ter um contato sexual; se ele não tiver uma ereção ela simplesmente não saberá o que fazer; ou não quererá fazê-lo; ou será muito reprimida para tanto. É praticamente uma mulher-objeto.
Vayu Shaktí (energia do ar) – ativa, livre como o ar: é o tipo de mulher que tem ótima sexualidade e toma a iniciativa. Se o homem não estiver a fim de sexo, ou não estiver a fim dela, ou estiver cansado, ela simplesmente reverte a situação através dos mais diversos artifícios, desde um olhar flamejante, um sorriso cativante, uma carinha graciosa, um dengo, uma palavra, um tom de voz, cabelos, roupas ou adereços sedutores, carícias, expressão corporal e o que mais for necessário.
Agni Shaktí (energia do fogo) – fulgurante como o fogo: é muito semelhante ao tipo anterior, com uma sutil diferença. Ela não dependerá da ereção dele e conseguirá extrair prazer de praticamente qualquer parte do corpo do homem, independentemente da sua participação. Ela fará a festa mesmo que o parceiro esteja dormindo ou morto – e acordará até defunto. É a super-parceira, que todo homem quer ter. Mas se você é mulher e está lendo estas linhas, cuide para ter o bom-senso de respeitar os limites. Seduzir, sempre; invadir, jamais! Aliás, esta norma de boas maneiras serve para ambos.

Coração aberto...

KATIKA
As portas do meu coração estão sempre abertas para amar e ser amada.
Amor é afecto, amizade, sorrisos, olhares e doçura nas palavras.
Amo aqueles que me amam, que me amam mais ou menos,
os que dizem que não me amam, e os que não sabem que me vão amar...
porque sim...porque sou assim...cheia de amor para dar...

Marta Pessanha

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

85 anos de vida...


Eu tenho o privilégio de ainda cantar os parabéns a todos os meus avós!
Neste sábado foi a vez da avó que me criou.
Há quem diga que eu sou a cara dela :D
...só posso sorrir :))))

domingo, 9 de janeiro de 2011

Helder este é para ti....


Pela amizade,
pelo ombro,
pelas lágrimas,
pelas gargalhadas,
pelo carinho,
pela comidinha,
pelo meu tpm,
pelas massagens,
por me entenderes com o olhar,
pelo companheirismo,
pelas palhaçadas,
por seres esse ser lindo,
pelos anos juntos,
por tudo que és para mim,
pelo que ainda vais ser...

o meu beijinho de parabéns...adoro-te!


sábado, 8 de janeiro de 2011

Choreographies of films...

My favourites!


Flashdance



Step Up 2



Moulin Rouge



Take The Lead



Fame



9



Faltou o Dirty Dancing, mas o you tube não colaborou heheh...

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Feeling Good :D




"Oh freedom is mine
And I know how I feel
It's a new dawn
It's a new day
It's a new life
For me."

Disciplina!

RUI ALMEIDA, edição KATIKA


" A melhor disciplina é aquela imposta por nós mesmos"
Fabio Euksuzian


Livro Ancestral Arte da Poesia - Fábio Euksuzian


quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

O som dos corpos...


KATIKA


O som

A música toca
E o meu corpo reconhece
Notas que envolvem
Notas que entram nas entranhas
O vibrar poderoso
Que faz dos nossos corpos
Seres dançantes ,
E agitados mexem
Embriagados unem
Para na ternura juntar
Shakti e shakta
Em maithuna,
Subtil toque
Doce sabor
Toda a vibração
Na comunhão dos corpos
Em tratáka finalizar
O que o som começou...

Marta Pessanha

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011