domingo, 18 de janeiro de 2009

Shiva Natarája



Natarája significa rei dos bailarinos. Ele figura no centro de um circulo de fogo, pisoteando o " demánio" da ignorancia. Numa de suas mãos, há um pequeno tambor, o Damaru, com o qual marca o ritmo do Universo. Seus vários braços sugerem movimento.
Natarája é a manifestação de shiva envolvido na trama do mundo integrado à existencia de outros seres. É o oposto de Shiva Shankara, isolado nos Himalayas em seu ascentismo. Natarája representa aquele que vive, trabalha, luta e atua na sociedade e, ao mesmo tempo, acha-se plenamente consciente da efermidade nela contida. O yôguin que medita na forma do Natarája não precisa retirar-se do mundo para conquistar a meta do Yôga.

Ao identificar-se com ele, o praticante de SwáSthya realiza obras de arte com o corpo, tornando-se uma escultura viva em movimento, sintetizada em belas coreografias. Como um elegante dançarino de perfeitos movimentos, Natarája convive magistralmente integrado consigo mesmo, com os outros seres e com o Universo

Excerto do livro " A força da gratidão ( Pújá) - Mestre Sérgio Santos